Famalicão: 60 crianças vão viver quatro semanas em residências artísticas para potenciar a criatividade e capacidades artísticas

ARTcamp 2019 começa este domingo, dia 7, e estende-se até 31 de julho, com múltiplas atividades assentes num conceito de vocação pedagógica, aliando a educação artística ao lazer e diversão

É já neste domingo, dia 7, que arranca em Vila Nova de Famalicão a edição de 2019 do ARTcamp, um projeto inovador no campo da educação artística em Portugal que, até 31 de julho, vai acolher em residências artísticas instaladas numa quinta na freguesia de Requião, um total de 25 crianças, dos 7 aos 13 anos de idade, para potenciar a criatividade, a expressão individual e a capacidade de representação gráfica.

PUB

Da autoria do Centro Artístico ‘A Casa Ao Lado’, o projeto assenta num conceito de vocação pedagógica que, através de diferentes formas de expressões artísticas, pretende estimular a capacidade de inovar, experimentar e criar dos mais jovens, aliando o processo de educação artística ao lazer e diversão.

O programa do ARTcamp 2019 vai ocupar estas crianças durante as manhãs, tardes e inícios de noite, introduzindo a experimentação de atividades tão diversas como a produção de cinema de animação, pintura de murais, modelação de peças em barro, escultura em gesso, azulejaria, pirogravura, entre outras, mas sempre numa lógica aplicada à arte urbana“, explica Joana Brito, diretora artística d’A Casa Ao Lado’.

A mesma responsável acrescenta que “os materiais didáticos a utilizar nas diversas atividades terão de ser recolhidos pelas próprias crianças, que, sob monitorização, vão sair da quinta, percorrendo um trilho de geocatching, à descoberta dos elementos que vão trabalhar durante a semana“.

Recorde-se que ‘A Quinta da Casa’, o espaço onde vai decorrer o ARTcamp 2019, é também o local onde, desde o passado dia 1 de abril, abriu portas o Labirinto das Artes, um projeto que convida os visitantes a dar a “volta ao mundo” da História do Grafismo ao longo de 10 salas em forma de labirinto criativo, proporcionando uma viagem por diferentes épocas – desde a arte rupestre até à arte do século XXI -, conhecer costumes e descobrir técnicas guardadas como segredo durante séculos.

Muitas das atividades do ARTcamp 2019 vão estar ligadas ao Labirinto das Artes e à representação gráfica, como a construção da maquete de uma caverna alusiva ao Paleolítico, a pirogravura em muro de madeira de figuras da Grécia Antiga, a escultura em gesso de bustos alusivo à Antiga Roma ou a gravura em placas de cera de iluminuras medievais“, conta Joana Brito.

Refira-se que, além do conjunto de atividades artísticas a decorrer na ‘Quinta da Casa’, o programa do ARTcamp 2019 prevê ainda visitas ao Museu do Vale do Côa e ao Núcleo de Arte Rupestre de Penascosa, ambos em Foz Côa, ao Mosteiro de São Martinho de Tibães, em Braga, e ao Núcleo de Arqueologia de Famalicão.


Recomendados

Recomendados

Comente, qual a sua opinião?
A carregar...

Outros conteúdos na web