PUB
Categories: Portugal
| Em
14/01/2020 16:55

Família de menina que morreu na sala de triagem promete ir “até às últimas consequências”

A família da menina de oito anos que morreu este domingo na sala de triagem do Hospital Dr. Nélio Mendonça, no Funchal, quer que o caso seja investigado e que sejam apuradas responsabilidades.

PUB

Segundo a TVI24, a família acredita que não foi dada a atenção necessária aos sintomas da menina e promete ir “até às últimas consequências” para apurar o que aconteceu.

“Os médicos deviam ter-lhe dado mais atenção. Que eu saiba só lhe deram “Brufen e Ben-u-ron”, disse Maria Gorete, avó da criança.

A autópsia deverá ser realizada ainda esta terça-feira.

Lara deu entrada nas Urgências do Hospital Dr. Nélio Mendonça, no sábado, com febre alta e desmaios.

A menina foi assistida no Serviço de Urgências daquela unidade de saúde, foi medicada e recebeu alta.

No domingo, o estado de saúde agravou-se. A criança foi vista no Centro de Saúde de Machico, na sua área de residência, mas acabou por ser transferida de ambulância para o Hospital Dr. Nélio Mendonça.

A menina ficou inconsciente na sala de triagem, entrou em paragem cardiorrespiratória e acabou por morrer.

O diretor do Serviço de Urgência Pediátrica do Hospital Dr. Nélio Mendonça, Manuel Pedro Freitas, afasta a hipótese de negligência, garantindo que “a criança foi corretamente observada e a medicação foi feita de acordo com a observação”.

“Não estamos a pensar nem em erro, nem em negligência. Está fora de questão”, disse Manuel Freitas.

PUB
Receba notícias de última hora e ainda informações importantes sobre Portugal e o mundo, basta clicar gosto ➜  
Partilhar
Mais informação sobre DoençaFunchalMorte
PUB
Comente. Dê a sua opinião
PUB

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência durante a navegação no site

Saber mais