Obrigado por visitar o Informa+

Utilizamos cookies para melhorar a experiência do utilizador, fornecer funcionalidades de redes sociais, personalizar conteúdos, anúncios e analisar o tráfego no site. Consente? Pode alterar as suas definições de cookies em qualquer altura.

PUB
Categories: Desporto
| Em
10/12/2019 10:05

FC Porto responde a Benfica após duras acusações: “É palha para burros. Há sempre quem a coma”

A troca de acusações surgiu na sequência do jogo do FC Porto com o Belenenses, que terminou num empate a uma bola.

PUB

O FC Porto criticou a equipa de arbitragem no final da partida e o Benfica fez uso da sua newsletter para denunciar aquilo que considera ser uma “pressão exercida sobre as equipas de arbitragem de quem anseia desesperadamente por um regresso a um passado de triste memória”.

“Dizer que só os burros e os estúpidos falam de arbitragem era toda a divisa de quem se habituou a decidir nomeações, a premiar com viagens e fruta os mais fiéis servidores e para quem o VAR só é bom, por exemplo, como aquele que existiu na famigerada meia-final da Taça da Liga da época passada”, pode ler-se.

“No jogo que ficou marcado como um dos momentos mais negros do futebol português, ninguém ouviu o presidente e o treinador do FC Porto falarem do VAR, quando todos assistimos à falta sobre Gabriel que deu o primeiro golo ao FC Porto, à carga de Marega a anteceder o segundo golo ou à incrível anulação do golo do Benfica por um fora de jogo fantasma que daria o 2-2. Aí o VAR era exemplar e bom”.

“A pressão exercida nesta jornada antes, durante e após os jogos, está em linha com a célebre invasão do centro de treinos de árbitros, as ameaças sobre a progressão das suas carreiras, seus bens e seus familiares, o uso de material resultante do cibercrime para, deturpando-o, criar uma ficção, de quem, ano após ano, procura, através desta estratégia, compensar sucessivos insucessos desportivos e tapar os olhos aos seus associados sobre como foi possível chegar ao ponto de estar sob intervenção da UEFA e só ganhar um Campeonato e uma Supertaça nos últimos seis anos em 24 títulos e troféus possíveis”, rematou o clube encarnado.

Resposta do FC Porto

O FC Porto respondeu ao clube da Luz esta terça-feira.

Os dragões falam de “corrupção”, “tráfico de droga” e fuga à justiça por parte de “um diretor de futsal”.

“Recordamos que não foi o presidente do FC Porto que mandou baixar a nota de um árbitro, num caso em que a nota até baixou mesmo mais do que alguma vez tinha baixado. Recordamos que não foi o presidente do FC Porto que disse que determinado árbitro “não pode apitar mais” o seu clube e que, como prémio, obteve precisamente a não nomeação desse árbitro para os restantes jogos da época em que essa declaração foi proferida. Recordamos que não foi o treinador do FC Porto que disse em tom ameaçador que ia ‘estar atento’ à carreira de dois árbitros, que na época seguinte seriam protagonistas de erros graves de arbitragem que beneficiariam a equipa que os ameaçou”.

“Recordamos que não foram adeptos do FC Porto que partiram os dentes ao árbitro Pedro Proença ou foram condenados por agredirem um árbitro assistente em pleno jogo ou por ameaçarem o árbitro Jorge Sousa. Recordamos, já agora, que não foi o FC Porto que foi denunciado em tribunal por tentar corromper jogadores do Rio Ave e do Marítimo. Recordamos que não é o FC Porto que tem um presidente e um vice-presidente arguidos num caso em que se investiga a corrupção de um juiz. Recordamos que não é o FC Porto que tem o até há bem pouco tempo diretor jurídico pronunciado por corrupção. Recordamos que não é o FC Porto que está a ser investigado no âmbito do caso Mala Ciao, por corrupção de equipas adversária”, acrescentam.

“As vitórias que o Benfica alcançou durante os mandatos de um homem que já foi condenado por roubo são suspeitas porque as autoridades as investigam enquanto tal e porque são conhecidas várias provas que colocam em causa a sua legitimidade. Tudo o que o Benfica comunica sobre a lisura dos desempenhos dos rivais tem como propósito tentar ocultar esta triste realidade e lançar para a casa dos outros a lama em que o clube está atualmente mergulhado. É palha para burros. Há sempre quem a coma”, concluem.

PUB
Partilhar
Mais informação sobre: FC PortoFutebolSL Benfica
PUB
Comente. Dê a sua opinião
PUB