Fica com lábios vaginais colados por falta de sexo

Detectámos que tem um Ad Block ativo

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o Ad Block (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

Parece impossível ou saído de um pesadelo: uma mulher japonesa sofreu uma fusão dos lábios vaginais e ficou com os genitais efetivamente ‘colados’, devido à falta de relações sexuais após a menopausa.

O caso só foi descoberto quando a mulher, de 76 anos, era submetida a uma tomografia a um cancro no esófago. A mulher, cujo orifício urinário estava do “tamanho do buraco de uma agulha”, tinha sérias dificuldades em urinar mas nunca tinha consultado um médico sobre esse problema porque, dizia a doente “não sentia assim tanta dor, só algum desconforto”.

O exame que a paciente estava a fazer detetou um problema na zona genital e os médicos resolveram investigar, tendo descoberto a fusão dos lábios vaginais. Segundo o relatório médico, a doente tinha dado à luz duas vezes, de parto normal e não tinha historial de infeções recorrentes ou trauma pélvico, duas das causas mais comuns que poderiam explicar o problema.

Assim, os ginecologistas chegaram à conclusão que a fusão foi causada pela falta de estrogénio, que podia ser evitada caso a mulher tivesse relações sexuais.

“Uma avaliação dos genitais exteriores da paciente revelaram que apenas o clitóris, os grandes lábios e o ânus eram visíveis. Os orifícios urinário e vaginal estavam tapados”, lê-se no relatório, publicado no Jornal os Medical Case Reports.

Os médicos descobriram que os lábios vaginais fundidos tinham criado uma espécie de bolsa, onde se acumulava urina. Foi inserido um cateter no local e a mulher foi depois operada para que os lábios vaginais fossem separados.

Depois da cirurgia, a doente recuperou através da aplicação de cremes de estrogénio. Segundo revelou aos médicos, a mulher estava na menopausa desde os seus 40 anos e, desde então, não tinha tido relações sexuais.

Este artigo foi publicado originalmente no Correio da Manhã

Recomendações

Recomendações

Comente e partilhe a sua opinião!

Vídeo do dia