in

Filmes de Catarina Vasconcelos e Pedro Peralta competem no festival de San Sebastián

(CORREÇÃO) San Sebastián, Espanha, 20 ago 2020 (Lusa) — A longa-metragem “A Metamorfose dos Pássaros”, de Catarina Vasconcelos, e a ‘curta’ “Noite Perpétua”, de Pedro Peralta, vão competir, no festival de cinema de San Sebastián, pelo prémio Zabaltegi-Tabakalera, anunciou hoje a organização.

“Um total de 19 títulos disputarão o prémio Zabaltegi-Tabakalera da secção competitiva mais aberta do Festival de San Sebastián, em que este ano participam cineastas consagrados como Philippe Garrel, Hong Sang-soo e Peter Strickland”, pode ler-se no comunicado da organização, que salienta que se trata de 10 longas-metragens e nove ‘curtas’.

O filme de Catarina Vasconcelos teve estreia mundial em fevereiro passado no festival de cinema de Berlim, onde foi distinguido pela Federação Internacional de Críticos (FIPRESCI) como o melhor filme da nova secção competitiva Encontros.

“A metamorfose dos pássaros” tem sido distinguido em diversos festivais, incluindo, na semana passada, o DokuFest, no Kosovo, onde conquistou o prémio de melhor filme.

Segundo a Portugal Film, “A metamorfose dos pássaros” já foi selecionado “para mais de 25 festivais internacionais, nos Estados Unidos, Rússia, Espanha, Grécia, Coreia, Canadá, Polónia, Brasil, México, Austrália, Itália, entre outros”. Além disso, “o filme também já foi vendido no território chinês, onde terá estreia comercial”.

Em Portugal, a primeira ‘longa’ de Catarina Vasconcelos será exibida no festival IndieLisboa, que decorre entre 25 de agosto e 05 de setembro, integrada na competição nacional.

“Noite Perpétua” é uma coprodução luso-francesa, escrita e realizada por Pedro Peralta, que já foi apresentada em 13 festivais, segundo a Agência da Curta-Metragem.

“Castuera, Espanha, abril de 1939. Durante a noite dois Guardas Falangistas surgem à porta da casa onde Paz se encontra refugiada com a família. Solicitam a sua presença na esquadra. Paz compreende imediatamente a fatalidade desta visita noturna. Ao ver-se injustamente condenada, sem possibilidade de fuga, pede para amamentar, por uma última vez, a sua filha recém-nascida”, pode ler-se na sinopse do filme.

Outra coprodução portuguesa, “El repartidor está en caminho”, de Martín Rejtman, vai estar no festival, mas no âmbito do Fórum de Coprodução Europa-América Latina.

O Festival de Cinema de San Sebastián vai realizar-se entre 18 e 26 de setembro naquela cidade basca, com a redução de algumas atividades de programação devido à pandemia de covid-19.

Ainda assim, segundo comunicado da organização em julho, o festival pretendia manter o formato presencial de várias das secções, incluindo a oficial, a estudantil Nest e a do prémio Zabaltegi-Tabakalera, entre outras.

Deixe uma resposta

Loading…

0

Covid-19: Surto na vila alentejana de Mora já com 50 infetados

Covid-19: CTP contra profissionais do turismo serem reconvertidos para setor social