FPF não se opõe a efeito suspensivo de providência do Benfica contra interdição da Luz

0 156

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) não se vai opor à providência cautelar que o Benfica vai apresentar no Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) contra a interditação do Estádio da Luz por quatro jogos.

Questionada pela Lusa, fonte oficial da FPF diz que o organismo nestes casos não se opõe ao efeito suspensivo das providências cautelares.

O Benfica tinha anunciado que iria apresentar uma providência cautelar contra a decisão do Conselho de Disciplina da FPF.

“A Sport Lisboa e Benfica — Futebol, SAD informa que irá apresentar uma providência cautelar junto do Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) com efeitos imediatos da decisão proferida pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol [FPF], com base num processo aberto pela Comissão de Instrução da Liga Portugal que decreta a interdição do Estádio da Luz por quatro jogos”, lê-se no ‘site’ dos ‘encarnados’.

Segundo alguns órgãos de comunicação social, em causa está uma queixa apresentada pelo Sporting na época de 2016/17 contra o rival pelo apoio prestado a claques não legalizadas.

“Consideramos totalmente inaceitáveis e injustificáveis as razões invocadas para tal decisão e estamos convictos de que conseguiremos fazer valer as nossas razões no decurso deste processo”, sublinha o Benfica.

Outros conteúdos na web

Comente, dê a sua opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Recomendados