Francesa Elis investe 20 milhões e cria até 350 empregos em Torres Vedras

Detectamos que usa um AdBlock

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o AdBlock (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

A Elis vai investir entre 18 e 20 milhões de euros na construção em Torres Vedras da sua quarta fábrica em Portugal, onde prevê empregar até 350 trabalhadores, disse à Lusa o director-geral desta multinacional francesa em Portugal.

Depois de Famalicão e Silves, a multinacional francesa Elis, que emprega cerca de mil pessoas em Portugal, escolheu Torres Vedras para instalar a sua quarta fábrica no nosso país, num investimento de entre 18 e 20 milhões de euros.

“Temos necessidade de investir na zona de Lisboa para aumentar a capacidade instalada, uma vez que já temos uma grande implantação em Portugal, e estimamos que, com este investimento, possamos conquistar mais clientes na zona de Lisboa”, afirmou José Mendes Leal à agência Lusa.

Em construção há duas semanas na zona industrial da cidade de Torres Vedras, com trabalhos de terraplanagens, a fábrica “vai abrir numa fase inicial com 130 a 150 trabalhadores e, numa fase cruzeiro, pretende chegar aos 300 a 350”, adiantou o director-geral da Elis em Portugal.

Com a nova unidade, que deve entrar em funcionamento em Junho do próximo ano, a multinacional pretende “duplicar a sua capacidade” em Portugal.

A Elis opera no aluguer e manutenção de roupa de cama, de cozinha e para casa-de-banho, de utensílios de limpeza para casa-de-banho, dispensadores de água e de tapetes e na personalização de fardas de trabalho para os sectores da hotelaria e restauração, saúde, indústria, comércio e serviços.

O presidente da Câmara de Torres Vedras, Carlos Bernardes, disse à Lusa que se trata de um “investimento importante pelos postos de trabalho que vai criar”.

A empresa já começou a admitir os primeiros trabalhadores para a área de manutenção, estando a dar-lhes formação na fábrica de Porto Alto, concelho de Benavente.

Além de Porto Alto, a Elis possui fábricas em Famalicão e Algoz (Silves) e centros de distribuição e de serviços na Batalha, Cantanhede, Viseu, Setúbal, Sintra e Porto e ainda uma empresa de serviços partilhados na Figueira da Foz, com trabalho de acabamento de fardas de trabalho para todo o mundo.

Em Portugal, a Elis emprega mil trabalhadores e factura cerca de 47 milhões de euros, a que acrescem cinco milhões de euros da unidade da Figueira da Foz.

Está representada em diversos países europeus e ainda no Brasil, Chile e Colômbia.

Este artigo foi publicado originalmente no Jornal de Negócios

Qual a sua opinião?