GNR abriu concurso e procura 200 Guardas Florestais (12º ano de escolaridade)

0 880

A Guarda Nacional Republicana (GNR) é uma força de segurança de natureza militar, constituída por militares organizados num corpo especial de tropas e dotada de autonomia administrativa.

A GNR abriu um concurso para recrutar 200 guardas florestais, para todo o país.

Segundo nota divulgada, torna-se público “o presente procedimento concursal de recrutamento externo de 200 (duzentos) efetivos para reforço das equipas de guardas florestais por parte da GNR, foi autorizado nos termos da subalínea iii), da alínea a) do n.º 2 da Resolução do Conselho de Ministros n.º 11-A/2018, de 25 de janeiro, publicada no Diário da República na 1.ª série – n.º 27, de 7 fevereiro.

“Nos termos do artigo 37.º do ECGF, o pessoal da carreira de guarda-florestal integra a missão da Guarda, através do Serviço de Proteção da Natureza e Ambiente (SEPNA) enquanto polícia ambiental, e no exercício das suas funções, assegura todas as ações de polícia florestal, de caça e pesca, designadamente:

-Fiscalizar o cumprimento da legislação florestal, da caça e da pesca, investigando os respetivos ilícitos;

-No âmbito florestal, participar na defesa da floresta contra incêndios, em especial na investigação das causas de incêndios florestais;

-No âmbito da missão da Guarda, prestar auxílio a qualquer diligência em matéria legal.”

Como requisitos de admissão, os candidatos devem:

-Ter nacionalidade portuguesa, quando não dispensada pela Constituição, por convenção internacional ou por lei especial;

-Não estar inibido do exercício de funções públicas ou interdito para o exercício daquelas que se propõe desempenhar;

-Não ter menos de 18, nem ter completado 27 anos de idade, em 31 de dezembro do ano de publicação do aviso de abertura do concurso no Diário da República;

-Ter aptidão física e psíquica para o desempenho da função e cumprido as leis de vacinação obrigatória;

-Ter como habilitações literárias mínimas o 12.º ano de escolaridade ou equivalente;

-Não estar abrangido pelo estatuto de objetor de consciência.

Para obter mais detalhes sobre esta oferta de emprego ou para se candidatar é muito simples, basta aceder à publicação do procedimento concursal, e formalizar a sua candidatura, o prazo termina a 08/03/2019.

Outros conteúdos na web

Comente, dê a sua opinião!

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Recomendados