Obrigado por visitar o Informa+

Utilizamos cookies para melhorar a experiência do utilizador, fornecer funcionalidades de redes sociais, personalizar conteúdos, anúncios e analisar o tráfego no site. Consente? Pode alterar as suas definições de cookies em qualquer altura.

PUB
Categories: Atualidade
| Em
08/02/2020 11:16

GNR de Coruche apreende 28.900 euros em notas falsas

Por Lusa

A GNR de Coruche apreendeu 28.900 euros em notas falsas, durante uma ação em que foram apreendidos também 3.300 quilos de pinhões, com um valor aproximado de 34 mil euros, foi hoje anunciado.

PUB

Segundo nota divulgada hoje pelo Comando Territorial de Santarém, a ação decorreu no dia 06 de fevereiro, após “uma série de diligências” policiais levadas a cabo na sequência de diversas ocorrências de furto de pinhas.

Dentro de uma viatura, que também foi apreendida, as autoridades encontraram “28.900 euros falsos, nomeadamente 39 notas de 500 euros e 47 notas de 200 euros, todas contrafeitas, que se presume estarem relacionadas com crimes de roubo e com um esquema de burla conhecido por ‘Dólares Negros’, refere a nota.

O Comando Territorial de Santarém explica que “este método [de burla] consiste em convencer as vítimas da possibilidade de multiplicar dinheiro de forma fácil”, através de um reagente químico.

“Os burlões efetuam uma demonstração de como é possível, através de uma nota de 50 euros verdadeira, produzir outras, apenas utilizando uma solução química, ou seja, colocam a nota verdadeira sobre um papel negro, papel este que se trata também de uma nota verdadeira impregnada com tintura de iodo, a qual em contacto com o líquido, se transformava, quase que por magia, numa nota real de 50 euros, enganando assim a vítima”, explica a nota.

A outra parte da burla, acrescenta a GNR, “é colocar essa nota num envelope, em que esta se multiplica, isto é, com uma nota de 50 euros, a vítima passaria a ter três notas desse valor”.

PUB
Receba notícias de última hora e informações importantes sobre Portugal e o mundo, basta clicar gosto ➜  
Partilhar
Mais informação sobre: CrimesFalsificaçãoGNR
PUB
Comente. Dê a sua opinião
PUB