in

GNR encerra duas festas em Palmela e Sesimbra com mais de 160 pessoas

A GNR encerrou hoje duas festas ilegais, em situações distintas, nos concelhos de Palmela e de Sesimbra, distrito de Setúbal, com um total de 160 pessoas, por violação do dever geral de recolhimento, devido à covid-19.

Em comunicado, o Comando Territorial de Setúbal da GNR indicou que uma das festas decorria numa quinta do concelho de Palmela e que os militares se deslocaram para o local, na sequência de uma denúncia.

Quando chegaram ao local, adiantou a GNR, os elementos da Guarda acabaram com a festa ilegal e identificaram as pessoas que participavam no evento, num total de 85 cidadãos.

Foram levantados autos de contraordenação por incumprimento do dever geral de recolhimento domiciliário e por inobservância das regras de realização de eventos, tendo também sido apreendidas três doses de cocaína.

No outro caso, a festa ilegal decorria numa vivenda do concelho de Sesimbra e a operação policial também foi realizada após uma denúncia, explicou a GNR, referindo que aqui foram identificaram 80 pessoas que estavam presentes no local.

Também nesta situação, sublinhou, foram elaborados autos de contraordenação por incumprimento do dever geral de recolhimento domiciliário e por inobservância das regras de realização de eventos.

Estas operações policiais contaram com o reforço de Destacamento de Intervenção (DI) de Setúbal e da Unidade de Intervenção (UI) da GNR.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.088.103 mortos no mundo, resultantes de mais de 145,5 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal morreram 16.959 pessoas dos 833.964 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Deixe uma resposta

Loading…

0

Descoberto biomarcador que permite agir atempadamente na evolução de lúpus no rim

Cópia do cartão do cidadão motiva 91 queixas ao Instituto dos Registos

Sugestões para ti