“Gostava que os meus filhos fossem gays”. Eis a afirmação de Ricky Martin que está a dar que falar

Detectámos que tem um Ad Block ativo

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o Ad Block (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

Ricky Martin revelou em entrevista que gostava que os filhos “fossem gays” e falou sobre o que sentiu ao assumir a homossexualidade. O cantor diz ser uma pessoa mais forte e que não se importaria de voltar a sair do armário.

O músico porto-riquenho concedeu uma entrevista ao programa “Good Morning America”, da ABC, na qual falou sobre a sua homossexualidade e o que sentiu quando se assumiu. Ricky Martin considera que o processo foi tão libertador que gostaria que os dois filhos também tivessem a mesma orientação sexual.

“Os meus filhos são muito jovens mas gostaria que fossem gays, é algo muito especial”, disse o artista, a respeito de Matteo e Valentino, de nove anos.

O intérprete, de 46 anos, já havia assumido publicamente as dificuldades que teve em assumir-se como homossexual, mas considera-se um homem mais forte devido a tudo o que passou.

“Para todos aqueles que estão a lutar contra a própria identidade, saibam que vai correr tudo bem. Só têm que amar-se a vocês mesmos. A forma que tenho de ver as coisas agora, em que não me tenho de esconder de nenhuma maneira. (…) Faz de mim uma pessoa mais forte”, afirmou.

“Agora percebo o porquê de o símbolo [do orgulho gay] ser o arco-íris. É real, tudo é tangível. Digo sempre isto, se pudesse saía do armário outra vez porque foi uma sensação fantástica”, concluiu.

Este artigo foi publicado originalmente na N-TV

Vídeos em destaque

Recomendações

Recomendações

Comente e partilhe a sua opinião!