Governo diz que serviços já estão no terreno a fazer levantamento dos prejuízos

O Governo anunciou hoje que os serviços do Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural já estão nas zonas atingidas pelos incêndios nos distritos de Castelo Branco e Santarém, para fazer o levantamento dos prejuízos sofridos em explorações agrícolas.

Apesar de estarem ainda em curso trabalhos de rescaldo nas zonas atingidas pelos incêndios, nos concelhos de Sertã e Vila de Rei, no distrito de Castelo Branco, e Mação, em Santarém, o Ministério da Agricultura adiantou que os serviços já estão no terreno, indicando que o levantamento que está a ser feito abrange, além das explorações agrícolas, “eventuais necessidades relativamente a tratamentos de animais feridos e alimentação animal, incluindo abelhas”.

“Logo que estejam concluídas as operações de delimitação das áreas atingidas pelos incêndios que têm estado a atingir mais duramente os concelhos de Mação, Sertã e Vila de Rei, o Governo publicará a portaria que definirá as condições de apoio aos agricultores e aos produtores florestais”, informou o gabinete do Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural.

Vários incêndios deflagraram no distrito de Castelo Branco ao início da tarde de sábado. Dois com origem na Sertã e um em Vila de Rei assumiram maiores dimensões, tendo este último alastrado, ainda no sábado, ao concelho de Mação, distrito de Santarém.

Cerca das 17:50, na página da Internet da Proteção Civil era indicado que 1.089 bombeiros combatiam o fogo que deflagrou em Vila de Rei, apoiados por 332 veículos. Estavam ainda a operar 17 meios aéreos.

Cerca das 13:00, numa conferência de imprensa realizada no centro de comando instalado no pavilhão desportivo municipal da Sertã, o comandante do Agrupamento Distrital do Centro Norte, Pedro Nunes, adiantou que o fogo que lavra desde sábado em Vila de Rei estava dominado em 90%, embora existissem ainda zonas “muito quentes”.

Por isso, referiu, a Proteção Civil estava a encarar “com muita reserva” as horas seguintes.

Na conferência de imprensa, Paula Neto, do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), referiu que durante a manhã se registaram mais dois feridos ligeiros, um deles um técnico do INEM, que sofreu uma luxação ligeira, e o outro um bombeiro, pelo que, até ao momento, há o registo de 11 feridos ligeiros e um grave.

Outros conteúdos na web

Comente, qual a sua opinião?
A carregar...

Recomendados

Recomendados