Governo empenhado em oferecer aos cidadãos e empresas os serviços digitais merecidos

Detectamos que usa um AdBlock

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o AdBlock (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

A Ministra da Presidência e Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques, abriu a conferência 27º Digital Business Congress, em Lisboa, com uma intervenção em que identificou os principais desafios que a transformação digital coloca às empresas e à Administração Pública nos próximos anos.

A Ministra referiu ainda como é que o Governo está já a enfrentar este objetivo, assumindo como orientação o compromisso de «oferecer aos cidadãos e empresas o tipo de serviços digitais que eles esperam e merecem», disse Maria Manuel Leitão Marques.

Desafios

Em primeiro lugar, «a escassez na Administração Pública, e nas empresas, de competências na área digital», disse a Ministra, lembrando o conjunto de ações de capacitação especialmente dirigidas à Administração Pública, no Programa INCoDe.2030, para superar esta situação.

O Programa INCoDe.2030 vai permitir especializar e atualizar os conhecimentos dos funcionários públicos, tendo ainda como meta enfrentar os impactos, de natureza ética e política, que as novas tecnologias têm para as franjas da população menos habilitadas a utilizar ferramentas tecnológicas.

Em segundo lugar, a Ministra referiu a excessiva compartimentação e isolamento das entidades da Administração Pública, uma dificuldade que a criação de Centros de Competências para diferentes áreas pretende resolver.

A criação do LabX, laboratório de experimentação para a Administração Pública, que coloca o cidadão e a empresa no centro do desenvolvimento de novos serviços, foi a solução proposta por Maria Manuel Leitão Marques para «enfrentar o desafio de como desenhamos novos serviços digitais para os cidadãos e empresas, incorporando as inovações tecnológicas».

Para garantir uma boa relação entre o custo e o benefício nos projetos que selecionamos e desenvolvemos, a Ministra lembrou a já aprovada pelo Governo Estratégia TIC 2020, que representa um esforço para medir melhor o retorno de cada investimento na área tecnológica, quer em poupanças internas, quer em benefícios económicos e sociais.

Este artigo foi publicado originalmente no Portal do Governo de Portugal

Qual a sua opinião?