Governo reabre 72 postos de vigia das florestas

Detectamos que usa um AdBlock

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o AdBlock (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

O governo anunciou a reativação, a partir de quarta-feira, de 72 postos de vigia da GNR e o alargamento dos contratos dos meios aéreos até ao final de outubro.

Em comunicado, o Ministério da Administração Interna adianta que foi reativada a rede primária de postos de vigia da GNR, passando a estar os 72 postos desta rede em funcionamento entre quarta-feira e 31 de outubro.

A medida foi anunciada depois de, nesta terça-feira, o JN ter noticiado que apesar de o Governo ter decidido prolongar o período crítico dos incêndios e de só na primeira semana de outubro se terem registado quase 900 fogos, a rede de postos de vigia nas florestas fechou.

O sistema conta com 231 torres de vigilância e é ativado a 15 de maio, sendo reforçado na Fase Charlie, a mais crítica dos incêndios, entre 1 de julho e 30 de setembro.

Na área do combate, o Ministério da Administração Interna determinou o alargamento dos contratos de meios aéreos até ao final do mês de outubro, estando disponíveis dois aviões pesados, dois aviões médios e oito helicópteros médios, além dos meios próprios do Estado, frota composta por três helicópteros ligeiros e três pesados.

Este artigo foi publicado originalmente no Jornal de Notícias

Qual a sua opinião?