PUB
Categories: Mundo
| Em
02/12/2019 11:56

“Herói” do ataque de Londres foi condenado por homicídio de jovem com deficiência

Um dos cidadãos que ajudou a parar o terrorista que atacou esta sexta-feira várias pessoas na Ponte de Londres, em Inglaterra, foi condenado pelo homicídio de uma jovem de 21 anos.

PUB

James Ford de 42 anos foi um dos populares que ajudou a parar o terrorista Usman Khan antes da chegada da polícia.

Segundo o The Telegraph, Ford terá tentado salvar uma das vítimas do paquistanês.

O homem foi apelidado de um dos heróis do atentado, por ter conseguido salvar vidas, mas a família da jovem que assassinou em 2003 fez questão de lembrar que não o é.

“Ele não é um herói. Ele é um assassino que teve uma saída precária, sobre a qual nós, a família, não sabíamos de nada. Ele assassinou uma rapariga com deficiência. Ele não é um herói”, disse a tia da rapariga ao Daily Mail.

Amanda Chapion, uma jovem com atraso cognitivo, foi encontrada morta, com a garganta cortada, em Ashford, Kent, em julho de 2003.

James Ford cumpria pena e tinha saído em precária por um dia.

Encontrava-se em Londres para participar na conferência sobre reabilitação de condenados organizada pelo Instituto de Criminologia da Universidade de Cambridge, no Fishmongers’ Hall, onde o incidente começou.

Correu atrás do atacante desde aí, quando viu Khan a esfaquear as pessoas.

PUB
Partilhar
Patricia Runa

Licenciada em Ciências da Comunicação, abraço este novo desafio, para poder "voar" numa profissão que ainda pode fazer a diferença.

Mais informação sobre: CrimePonte de LondresTerrorista
PUB
Comente. Dê a sua opinião!
PUB