PUB
Categories: Portugal
| Em
30/11/2019 15:27

Homicida conhecia rotinas de cabeleireira morta à pancada em Faro

A pessoa que agrediu violentamente Maria de Fátima Nascimento, de 68 anos, é alguém que conhecia muito bem todas as rotinas diárias da cabeleireira, que foi encontrada morta no seu estabelecimento, em Faro.

PUB

A hipótese de roubo como móbil do crime é a que tem mais força, neste momento, apesar de não estarem excluídas outras possibilidades. Algumas pessoas próximas da vítima já foram ouvidas pela Polícia Judiciária, que está a investigar o homicídio.

Maria de Fátima Nascimento vivia sozinha e não tinha familiares diretos. No entanto, era muito sociável e lidava diariamente com muitas pessoas. Segundo o CM apurou, está a ser investigada a possibilidade da cabeleireira ter sido surpreendida no carro quando chegava a casa, na zona do Bom João, na quarta-feira, ao final do dia. A habitação foi encontrada toda remexida e com sinais de alguma violência. Terão sido levados alguns objetos de valor.

A vítima terá sido depois levada no próprio carro para o salão de cabeleireiro, onde foi encontrada morta. No estabelecimento, sabe o CM, foi encontrado sangue e marcas de pegadas. O corpo apresentava vários ferimentos, que terão sido provocados por um objeto contundente.

Maria de Fátima integrava o Grupo Musical de Santa Maria de Faro, que canta música popular algarvia. “Era uma pessoa alegre e nunca tinha mostrado medo ou receio de ninguém”, referiu ao CM o presidente do grupo, Rui Jerónimo, que está chocado com o crime.

Este artigo foi publicado originalmente no Correio da Manhã
PUB
Partilhar
Jornais/Revistas

Artigos republicados de prestigiados Jornais e Revistas nacionais online.

Mais informação sobre: FaroMortes
PUB
Comente. Dê a sua opinião!
PUB