in

Homicida de estudante de psicologia internado no Hospital de São José

Direitos Reservados

Rúben Couto, o jovem de 25 anos suspeito de ter morto a estudante de psicologia Beatriz Lebre, de 23, atirando depois o corpo ao rio Tejo, está internado no Hospital de São José, com ferimentos considerados graves em ambos os braços.

Guardas prisionais da cadeia anexa à sede da PJ, em Lisboa, encontraram o jovem ferido pouco depois das oito da manhã desta quinta-feira. Admitiu ter cortado os pulsos, recorrendo a um instrumento ainda não apurado.

Foi transportado de urgência, pelos bombeiros Voluntários do Beato, para o Hospital de São José, onde se encontra neste momento na unidade de Cirurgia plástica. Tem cortes profundos nos dois pulsos, e poderá ter danificado os tendões. Não é de descartar a hipótese de cirurgia.

Rúben Couto está acompanhado por guardas prisionais, que o reencaminharão para a cadeia anexa da PJ após ter alta.

Além da Psicologia, Ruben Couto tem o gosto pela escrita. O estudante tem textos publicados na secção Megafone do suplemento P3 do jornal Público. Naquele diário, Ruben escreveu sobre cultura tendo dedicado aos Ornatos Violeta um escrito no final do ano passado. “A ressonância do melhor que há em ti [Manuel Cruz, líder da banda] continua a fazer tremer o monstro que há em mim”, escreveu Ruben Couto.

Este artigo foi publicado originalmente no Correio da Manhã

Deixe uma resposta

Loading…

0

Covid-19: PAN avisa Governo que vai ter de escolher a quem dá a mão nesta crise

Covid-19: PSD e CDS-PP apontam falhas na resposta do Estado social à pandemia