in

Incêndios: Ministro Eduardo Cabrita manifesta “profunda conternação” pela morte de bombeiro

Lisboa, 30 jul 2020 (Lusa) – O ministro da Administração Interna manifestou hoje “profunda consternação” pela morte do bombeiro Carlos Carvalho, dos Bombeiros da Cuba (Beja), que não resistiu aos ferimentos sofridos no combate ao incêndio no concelho de Castro Verde.

Numa nota de pesar, Eduardo Cabrita refere que foi com “enorme tristeza” que recebeu hoje a notícia da morte do bombeiro Carlos Carvalho, dizendo que o momento é de “profunda consternação e endereçando pêsames à família, amigos e à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Cuba”.

Carlos Carvalho, de 40 anos, sofreu ferimentos graves no incêndio que ocorreu no passado dia 13 no concelho de Castro Verde, distrito de Beja, tendo morrido hoje no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, informou o comandante dos Bombeiros Voluntários de Cuba, José Galinha.

“Gostaria ainda de manifestar os meus votos de recuperação ao bombeiro Carlos Heleno, também do Corpo de Bombeiros da Cuba, igualmente ferido neste incêndio”, acrescenta o ministro.

Nas palavras de Eduardo Cabrita, neste momento de pesar é “tempo ainda de recordar e enaltecer o compromisso e o empenho com que, diariamente, milhares de bombeiros de todo o país contribuem de forma decisiva para a defesa da floresta contra incêndios e para a salvaguarda de todos os portugueses”.

Este é o quarto bombeiro a morrer em contexto de combate a incêndios em Portugal no mês de julho.

Deixe uma resposta

Loading…

0

Incêndios: Morreu bombeiro de Cuba que tinha ficado ferido com gravidade em Castro Verde

Covid-19: Regras para quem viaja de avião em vigor a partir da meia-noite de sábado