Jerónimo diz que portugueses votam na CDU ou andam “para trás” com PS, PSD e CDS

Lisboa, 22 ago 2019 (Lusa) – O secretário-geral do PCP afirmou hoje que os portugueses têm de escolher “entre dois caminhos” nas eleições legislativas de 06 de outubro, dar “mais força à CDU” ou “andar para trás pelas mãos de PS, PSD e CDS”.

Falando em Lisboa, durante a apresentação dos candidatos que compõem a lista da Coligação Democrática Unitária (CDU -que junta os partidos PCP e PEV), Jerónimo de Sousa começou por dizer que a legislatura que agora termina “fica marcada pelo decisivo papel das forças da CDU” na Assembleia da República.

“Nós estamos convictos de que o povo de Lisboa e o povo português reconhecerão quão importante e útil tem sido o trabalho dos deputados da CDU e o contributo que têm dado para a solução dos problemas do país e do povo, e quanto importante e decisivo é garantir o reforço da CDU para avançar e impedir que tudo o que se conquistou volte para trás”, afirmou o cabeça de lista pelo círculo de Lisboa.

Jerónimo de Sousa sustentou então que “o grande desafio que o país enfrenta nas eleições para a Assembleia da República” é a “escolha entre dois caminhos: avançar no que se conquistou e responder aos problemas do país dando mais força à CDU, ou andar para trás pelas mãos de PS, PSD e CDS”.

“Por isso, estas eleições são da maior importância para o futuro da vida de cada um dos portugueses e, em grande medida, decisivas na evolução da nossa vida coletiva”, sustentou.

De acordo com o secretário-geral do PCP, os candidatos da CDU vão “para esta batalha animados e impulsionados” e “decididos a confirmar e alargar” a “influência e representação” de PCP e PEV, através de “um significativo impulso no reforço eleitoral da CDU” para afirmar a coligação como “uma força indispensável e necessária para fazer avançar o país”.

Recomendados

Recomendados

Comente, qual a sua opinião?
A carregar...

Outros conteúdos na web