Jovem atleta salva mulher da morte

Detectamos que usa um AdBlock

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o AdBlock (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

Uma jovem atleta de 16 anos salvou uma mulher de 66 de morrer afogada no rio Almonda, em Torres Novas, lançando-se da ponte do Raro sem pensar nos riscos que estava a correr.

Nádia Carvalho é campeã nacional dos dois mil metros obstáculos e devido ao salvamento não pôde disputar o corta-mato de Torres Vedras, onde iria procurar o apuramento para o campeonato europeu da modalidade.

Passava das 07h00 de domingo e o grupo de atletas do Núcleo do Sporting de Torres Novas preparava-se para partir quando um barulho estranho, de algo a cair para a água, despertou a sua atenção.

“Quando vimos uma pessoa a flutuar no rio , entrámos todos em pânico e eu saltei logo para a água”, contou ontem Nádia Carvalho ao CM, adiantando que depois segurou a mulher, de 66 anos, ao colo até chegar ajuda, salvando-a de uma morte certa.

“Consolei-a, dei-lhe amor e carinho, disse-lhe que ia ficar tudo bem”, revelou a jovem.

Acabou por não seguir com o grupo para Torres Vedras, mas não se arrepende do seu ato heroico, porque “provas há todos os anos e vidas só há uma”.

Nádia Carvalho garante que “não sabia que tinha tanta coragem” e por isso está “orgulhosa” de si e do seu gesto, que também “tocou profundamente” o seu treinador, Raul Santos.

“É uma heroína para mim. Fui todo o caminho, até Torres Vedras, a chorar e quando voltei fui ter com ela e abraçámo-nos a chorar”, contou ao CM.

Este artigo foi publicado originalmente no Correio da Manhã

Qual a sua opinião?