PUB
Categories: Viral
| Em
21/11/2019 12:12

Jovem de 18 anos acolheu e criou “gatinho” que, afinal, era outra coisa

Florencia Lobos, uma jovem de 18 anos que vive na província argentina de Tucumán, resgatou e criou um pequeno animal durante quase três meses, pensando que era um gato quando na realidade era um puma . Um detalhe que não percebeu até que levou o felino ao veterinário.

PUB

Segundo a imprensa local, Florencia encontrou dois “gatos” bebés à beira do rio ao lado da sua mãe, que já estava morta, e levou-os para sua casa, cuidando deles como se fossem mais um animal de estimação.

Batizou-os de Dani e Tito , mas o primeiro morreu porque estava muito fraco.

Dessa forma, e de acordo com a mesma publicação, Tito tornou-se o seu fiel companheiro: brincavam e até dormiam juntos.

Durante mais de dois meses, o animal comportou-se como qualquer gato doméstico: ” Ele gosta de brincar, morder e correr muito rápido . Gosta de subir para a mesa e saltar de lá , achava normal”, diz a jovem, que acredita que num desses saltos, ele pode ter ficado ferido e começou a esconder uma das pernas.

Então, a jovem decidiu levá-lo ao veterinário, onde descobriram que Tito não era um gatinho, mas um Jaguarundi, uma espécie com uma fisionomia muito semelhante à do puma, embora o seu tamanho seja menor.

Depois da surpresa, decidiu que a coisa mais segura para o animal era ligar para a Fundação Argentina de Resgate de Animais (FARA), que cuidaria do animal.

Dessa forma, a jovem teve que se despedir do que tinha sido o seu animal de estimação nos últimos meses. “Sinto muita falta dele, ele estava sempre à minha espera quando chegava da escola”, diz Florencia.

PUB
Partilhar
Redação

O Informa+ é uma publicação periódica online portuguesa que se dedica à divulgação e partilha na internet de notícias, informações importantes e ainda ferramentas úteis para o seu dia-a-dia.

Mais informação sobre: ArgentinaGatoPuma
PUB
Comente. Dê a sua opinião!
PUB