Kevin Spacey pede desculpa por abuso sexual e assume “viver como gay”

Detectamos que usa um AdBlock

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o AdBlock (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

É mais um capítulo nos casos de abuso sexual que têm abalado Hollywood. Kevin Spacey pediu desculpa por uma tentativa de abuso sexual, a um rapaz de 14 anos, assumindo a sua homossexualidade.

Foi no Twitter que o ator de 58 anos assumiu a sua orientação sexual, em resposta ao ator Anthony Rapp, que, numa entrevista ao portal BuzzFeed, acusou Kevin Spacey de o ter tentado violar.

Tudo aconteceu em 1986, quando o ator norte-americano, então com 26 anos, convidou Anthony Rapp, com 14 anos, para um festa numa discoteca em Nova Iorque. A festa continuou no apartamento de Spacey. Rapp contou, no domingo, que quando a maioria dos convidados já tinha deixado a festa, Spacey pegou nele e levou-o para o quarto, onde tentou deitar-se em cima do rapaz.

Rapp conseguiu libertar-se de Spacey, que parecia estar alcoolizado, e nada mais aconteceu. Confrontado com estas acusações, Kevin Spacey reagiu prontamente no Twitter. Disse que não se lembra do ocorrido e pediu desculpa, justificando a tentativa de abuso pelo “estado de embriaguez.

Na mesma publicação, o ator que protagoniza o papel de Frank Underwood, na série “House of Cards” da Netflix, assumiu a sua homossexualidade. “Esta história encoraja-me a falar de outras coisas sobre a minha vida”, começou por escrever.

“Tal como as pessoas mais próximas de mim sabem, eu tive relações tanto com homens como com mulheres. Eu amei e tive encontros românticos com homens ao longo da minha vida e agora vivo a minha vida como gay”, escreveu.

Este artigo foi publicado originalmente no Jornal de Notícias

Qual a sua opinião?