Líder da Coreia do Norte proibiu população de beber e cantar

Detectamos que usa um AdBlock

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o AdBlock (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

Os serviços secretos sul-coreanos avançaram, esta segunda-feira, que o líder norte-coreano, Kim Jong-un, está a proibir a população de beber e cantar em festas, numa altura em que as sanções económicas se fazem sentir.

Segundo o Serviço Nacional de Inteligência (NIS) do Sul, o líder norte-coreano pretende aumentar o controlo sobre a população e abafar o impacto das sanções impostas pela ONU, na sequência da recusa norte-coreana em pôr termo ao seu programa nuclear.

“(O Norte) baniu qualquer ajuntamento que envolva bebida, cantoria e outra qualquer atividade lúdica e vai apertar o controlo sobre as informações do exterior”, informou o NIS, citado pela agência sul-coreana Yonhap,

Tendo em conta as regras apertadas a que os cidadãos norte-coreanos vão sendo, alegadamente, sujeitos – autorizações limitadas para a saída do país, controlo de comunicações e proibição de acesso a média privados -, Kim Jong-un dá sinais de que não pretende abrir o cerco.

Este artigo foi publicado originalmente no Jornal de Notícias

Qual a sua opinião?