Madrasta detida pela morte de Gabriel em Espanha

Detectámos que tem um Ad Block ativo

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o Ad Block (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

O corpo do pequeno Gabriel Cruz, o menino espanhol de oito anos desaparecido há 12 dias em Almería, foi ontem encontrado na mala do carro da madrasta, Ana Julia, num trágico desfecho que causou dor e revolta na região.

Gabriel desapareceu a 27 de fevereiro, num curto trajeto de 100 metros entre a casa da avó e a casa dos primos.

Os pais do menino, que estão separados, fizeram vários apelos públicos e centenas de pessoas participaram nas buscas. Quatro dias depois, a namorada do pai, Ana Julia, encontrou uma camisola do menino num desfiladeiro a 4 km.

A polícia desconfiou e colocou-a sob vigilância.

Ontem, com o apertar das buscas, a mulher foi buscar o corpo ao poço para onde o tinha atirado e meteu-o na mala do carro para o esconder noutro sítio, altura em que foi intercetada pela polícia.

Ainda não revelou o motivo do crime.

Este artigo foi publicado originalmente no Correio da Manhã

Recomendações

Recomendações

Comente, dê a sua opinião!