Mãe afoga quatro bebés e guarda os ossos durante 20 anos

Detectamos que usa um AdBlock

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o AdBlock (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

Mayumi Saito, de 53 anos, entregou-se à polícia depois de confessar que matou quatro filhos recém-nascidos.

A mulher terá colocado os bebés em baldes com água, deixando-os morrer afogados. Os crimes foram cometidos na década de 90, entre os anos de 1992 a 1997.

A mulher alega que não tinha dinheiro para cuidar das crianças e que esse foi o motivo porque os matou, segundo conta o site noticioso Portal Mie.

“Há mais de 20 anos tive quatro bebés. Coloquei cada um deles dentro de um balde e abandonei os corpos”, confessou a mulher à polícia de Osaka, Japão.

A equipa de investigação da polícia local deslocou-se até apartamento onde a mulher residia e encontrou quatro baldes, dentro do guarda-roupa, cheios de cimento e embrulhados num saco de plástico.

O material foi enviado para análise e confirmou-se a existência de ossos humanos.

Mayumi mostrou-se arrependida pelos crimes que cometeu. “Permaneci com esse peso desde que tudo aconteceu. Não tinha com quem conversar”, contou a mulher às autoridades.

A mulher encontráva-se atualmente a viver com o seu único filho. “Pensei em morrer, mas tenho um filho que consegui criar e vivemos juntos. Não poderia morrer e deixá-lo sozinho”, confessou.

Este artigo foi publicado originalmente no Correio da Manhã

Qual a sua opinião?