Mãe de Iuri Mata chora em tribunal: “Terá sempre o apoio da família mesmo que seja condenado…”

Diana Fialho e Iuri Mata estão a ser julgados esta terça-feira no Tribunal de Almada.

PUB

O casal está acusado pelo Ministério Público de matar Amélia Fialho, mãe adotiva de Diana, no Montijo em setembro de 2018.

A acusação do Ministério Público indica que em 01 de setembro de 2018, ao jantar, o casal colocou na bebida da vítima “fármacos que a puseram a dormir”.

De seguida, desferiu “vários golpes utilizando um martelo”, que causaram a morte da professora.

Os arguidos embrulharam o corpo da professora, colocando-o na bagageira de um carro. Deslocaram-se até um terreno agrícola e com recurso a gasolina, “atearam fogo ao cadáver”.

O Correio da Manhã está a acompanhar o julgamento em tribunal.

Mãe de Iuri testemunha

Orlanda Mata, mãe do acusado, testemunhou esta manhã no tribunal.

A mulher afirmou que Iuri sempre foi um “miúdo sociável e querido” e negou que o filho vivesse às custas de Amélia.

Em defesa do filho, diz que “nunca foi conflituoso, era apaziguador de brigas”.

Visivelmente emocionada, conta que faz visitas regulares à prisão e que irá sempre apoiar o filho.

“Visito-o duas vezes por semana e sempre lá estarei até Deus me dar forças. Muitos amigos o vão ver”.

“Terá sempre o apoio da família a 100%, mesmo que seja condenado. O meu filho tem já um plano para se inserir na sociedade”, acrescenta.


Recomendados

Recomendados

Comente, qual a sua opinião?
A carregar...

Outros conteúdos na web