in

Mãe esconde teste positivo à Covid-19 e mata a família inteira

Adobe Stock

Uma venezuelana de 36 anos escondeu da família que tinha Covid e 42 dias depois estavam todos mortos.

Verónica García Fuentes sentiu-se mal em meados de dezembro. Tinha febre, espirros e mal-estar geral. O teste à Covid deu positivo, mas ocultou o facto em casa. Apesar de se ter isolado num quarto, dizendo estar constipada, não evitou o contágio do marido, de 33 anos, e dos três filhos, um de 17 anos e dois gémeos de somente 4 anos.

Só no dia 27 de dezembro Verónica confessou tudo ao marido, José Antonio, e só o terá feito por receio de que ele, que tinha ido a uma festa familiar, pudesse infetar outras pessoas. Nessa altura a família fez testes rápidos, mas deram negativo.

Em janeiro, Verónica sofre uma pneumonia grave e o resto da família já acusa o contágio com o novo coronavírus, mas estão todos assintomáticos. Quando, no dia 14 desse mês, Verónica é hospitalizada, o marido estava já a dar sinais de doença e acaba também ele por ser internado dois dias depois. Uma semana mais tarde estavam ambos mortos.

Quanto aos três filhos, acabaram por ficar doentes e pioraram tão rapidamente que no dia 27 faleceram, exatamente 42 dias depois de a mãe dar positivo num teste que preferiu ocultar de todos.

Este artigo foi publicado originalmente no Correio da Manhã

Deixe uma resposta

Loading…

0

Três doentes morreram com Covid-19 em três horas. Não há filas nos hospitais mas bombeiros confirmam mais óbitos em casa

Portugal está em 10.º lugar na tabela dos salários mínimos da UE