Mãe de mulher morta pela PSP sem dinheiro para levar corpo para o Brasil

Detectamos que usa um AdBlock

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o AdBlock (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

A família da brasileira Ivanice Carvalho da Costa, de 36 anos, a mulher que foi alvejada pela PSP na sequência de uma perseguição policial em Lisboa, diz não ter dinheiro para trazer o corpo para o Brasil.

Segundo avança o site da Globo, Maria Luzia Silva Carvalho da Costa, que mora em Amaporã, no noroeste do estado de Paraná, espera que governo português providencie o envio do corpo da filha.

“Minha irmã me ligou e disse que tinha havido um assalto e que a polícia estava perseguindo um carro e que o carro dele [do companheiro de Ivanice] era parecido.

A polícia mandou ele parar e ele não parou porque não tinha habilitação [carta de condução].

Fugiu da polícia, que foi atrás, atirou e matou a minha filha. Foi na hora”, contou a mãe ao site brasileiro Vítima estava há 17 anos em Portugal De acordo com a mãe, Ivanice vivia em Portugal desde os 19 anos.

Desde então que trabalhava numa loja do aeroporto de Lisboa. “Ela gostava de morar em Portugal. Eu sempre falava para ela ‘vem embora Nicinha, vem embora Nicinha’, e ela não vinha”.

A mãe recorda uma filha dedicada e muito recatada. “Quem conheceu minha filha sabe que ela era uma menina que nunca me deu trabalho. Não ia para baile, não ia para festa. Ficava só em casa. Trabalhava, me ajudava.

Era a filha que qualquer um queria ter e nunca perder. Era muito responsável”.

Este artigo foi publicado originalmente no Correio da Manhã

Qual a sua opinião?