Mais mesas para evitar filas no voto antecipado — Isabel Oneto

Lisboa, 12 set 2019 (Lusa) — O número de mesas para o voto antecipado, em 29 de setembro, vai aumentar nas legislativas para evitar as filas registadas em maio nas europeias em Lisboa e Porto, disse hoje a secretária de Estado da Administração Interna.

Em declarações à agência Lusa, a secretária de Estado Adjunta e da Administração Interna, Isabel Oneto, afirmou que foram procurados “espaços com maior dimensão”, nas duas maiores cidades, para serem colocadas “mais mesas de voto”, de acordo com aquilo que forem “as inscrições dos eleitores”.

Além disso, cada mesa do voto antecipado em mobilidade terá 500 eleitores inscritos, em vez dos habituais 1.500, para tentar “garantir que não há mais filas”, justificou Isabel Oneto, que tem a expectativa de, nas legislativas de 06 de outubro, aumentar o número de pessoas a pedir para votar uma semana antes, que foram cerca de 20 mil nas europeias de maio.

Nas europeias, a votação antecipada efetuou-se nos edifícios das câmaras das sedes dos distritos, originando grandes filas de pessoas para exercer o seu direito de voto, em especial nas duas maiores cidades do país, o que gerou protestos e críticas da oposição.

Como a lei não obriga que as mesas de voto funcionem na sede do município, a administração eleitoral, explicou Isabel Oneto, procurou agora espaços maiores: em Lisboa, a votação será da Reitoria da Universidade de Lisboa, e, no Porto, no pavilhão do Centro Cultural e Desportivo dos Trabalhadores da Câmara Municipal do Porto.

Para ir preparando o processo, o Ministério da Administração Interna planeia agora informar “diariamente, duas vezes por dia”, as câmaras municipais sobre o número de pessoas que pretende fazer o seu voto antecipado nesse concelho.

Neste momento, não é ainda possível antever o número de eleitores que, no continente, pretendem votar antes das eleições, dado que as inscrições são entre 22 e 26 de setembro.

Nas europeias de maio, foram cerca de 20 mil os eleitores que se inscreveram e 85% deles votaram no domingo anterior. Quem não o fizer, e de acordo com a lei, pode votar no dia 06 de outubro, como normalmente.

No Porto existiram, em maio, quatro mesas de voto e em Lisboa nove, estando previsto que sejam criadas mais nas próximas legislativas.

As legislativas para eleger os 230 deputados à Assembleia da República estão marcadas para 06 de outubro. Concorrem a esta eleição, a 16.ª em democracia, um número recorde de forças políticas – 20 partidos e uma coligação.

Recomendados

Recomendados

Comente, qual a sua opinião?
A carregar...

Outros conteúdos na web