Manda amante matar marido e um ano depois encomenda a morte dele

Detectámos que tem um Ad Block ativo

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o Ad Block (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

Uma mulher de 35 anos foi presa, este sábado, na cidade brasileira de Cuiabá, por suspeitas de mandar matar o marido e, um ano depois, o amante.

De acordo com o site G1, Cléia dos Santos mandou o amante, Adriano Gino, matar o marido, Jandirlei Bueno, em outubro de 2016.

O casal simulou um assalto para despistar a polícia, onde Jandirlei foi esfaqueado várias vezes. Apesar de ainda ter sido transportado para o hospital, o homem acabou por morrer, dois meses depois, na sequência dos ferimentos.

Pouco mais de um ano depois, em dezembro de 2017, Cléia encomendou a morte do amante. Segundo a polícia, a brasileira contou com a ajuda de dois seguranças, que também já foram detidos, para cometer o crime.

Cléia deu ao amante uma substância para o fazer dormir e, quando este adormeceu, os dois homens mataram-no com uma enxada. O corpo de Adriano Gino foi encontrado este sábado enterrado num terreno afastado da cidade.

Cléia dos Santos acabou por confessar os crimes às autoridades, garantindo que estava a ser ameaçada pelo amante. Os assassinos aguardam agora julgamento.

Recomendações

Recomendações

1 Comentário

  1. Anónimo

Comente e partilhe a sua opinião!

Vídeo do dia