Marroquino acusado de terrorismo condenado a 12 anos de prisão

Lisboa, 09 jul 2019 (Lusa) — O cidadão marroquino acusado de recrutar em Portugal operacionais para o grupo radical Estado Islâmico (EI) foi hoje condenado a 12 anos de prisão em cúmulo jurídico.

PUB

Abdesselam Tazi, 65 anos, foi condenado por sete dos oito crimes de que estava acusado, tendo o tribunal considerado não provado apenas o crime de adesão a organização terrorista internacional.


Recomendados

Recomendados

Comente, qual a sua opinião?
A carregar...

Outros conteúdos na web