Mata amante gay a soco e pontapé no Porto

0 1.683

Juan Costela, de 20 anos de idade, agrediu até à morte o namorado, Fernando Cruz, de 67 anos, na rua Santos Pousada, no centro do Porto.

O espanhol morava com o reformado, desde dezembro, e nesta segunda-feira à tarde espancou-o com murros, pontapés e joelhadas. Juan arrancou os dentes e as unhas ao namorado, deixando-o irreconhecível.

Depois da violenta discussão, Juan Costela saiu do prédio ensanguentado e dirigiu-se a um construtor cívil que trabalhava no edifício ao lado.

“Pediu ajuda e disse-me para ligar ao INEM”, referiu a testemunha ao Correio da Manhã.

O homicida, natural da Corunha, tirou o telemóvel e a carteira à vítima e deixou os objetos e a roupa ensanguentada dentro de um caixote de lixo próximo da habitação.

O corpo da vítima só foi encontrado nesta terça-feira.

O homicida, que é procurado na Europa para cumprir 14 anos de cadeia, em Espanha, foi detido pela PJ pouco depois.

O espanhol foi presente a juiz e será esta quinta-feira ouvido no primeiro interrogatório.

O arguido já contava com antecedentes criminais e tinha pendente um mandado de detenção europeu e internacional para cumprimento de pena de 14 anos prisão, em Espanha. Na altura foi condenado pela prática de um homicídio na forma tentada e de roubo.

Comente, dê a sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado.