in

Mau tempo: Restabelecida circulação de comboios na Linha de Cascais nos dois sentidos

A circulação de comboios na Linha de Cascais foi restabelecida nos dois sentidos pelas 21:40 de hoje, após ter estado interrompida durante cerca de nove horas devido à queda de uma árvore, avançou fonte da Infraestruturas de Portugal (IP).

A circulação encontrava-se suspensa desde as 12:45 entre São Pedro do Estoril e Cascais, em consequência da “queda de uma árvore de grandes dimensões”, segundo a IP, referindo que os comboios continuaram a circular entre o Cais do Sodré (Lisboa) e São Pedro do Estoril (Cascais).

No âmbito do restabelecimento da circulação na Linha de Cascais, os comboios começaram, a partir das 21:40, a operar “em ambos os sentidos através de uma única via, entre São Pedro e Cascais”, disse à Lusa a mesma fonte.

“Face à dimensão da árvore e também dos danos que causou na catenária”, a interrupção deste troço da Linha de Cascais durou cerca de nove horas, em que os trabalhos de retirada da árvore sobre a via férrea contaram com a intervenção de equipas da IP, proteção civil e bombeiros.

Entre as 08:00 e as 20:00 de hoje, o mau tempo que atinge Portugal provocou um total de 692 ocorrências no país, quase metade no distrito de Lisboa, informou a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC).

Segundo disse à Lusa o comandante da ANEPC Pedro Araújo, as previsões indicam que a precipitação mais forte ocorra, nas próximas horas, mais a sul, nos distritos de Beja e Faro, mas sem a mesma intensidade da verificada durante o dia em Lisboa, Setúbal e Leiria.

Pedro Araújo adiantou que o balanço de 12 horas – entre as 08:00 e as 20:00 – indica que no distrito de Lisboa registaram-se 399 ocorrências, seguindo-se os distritos de Leiria (76) e Setúbal (67).

“Não temos conhecimento de nenhuma vítima associada às condições meteorológicas adversas”, referiu o responsável da ANEPC, ao avançar que a grande maioria das situações verificadas foram de danos em edifícios e veículos, assim como inundações.

A ANEPC alertou hoje para a possibilidade de ocorrência de “cheias-relâmpago” em zonas urbanas, devido à subida do nível dos rios.

O Instituto Português do Mar e Atmosfera (IPMA) pôs sob aviso laranja 13 dos 18 distritos de Portugal Continental, incluindo toda a costa do país, e a amarelo cinco distritos do interior devido ao mau tempo.

De acordo com o instituto, os distritos do litoral, incluindo todo o Algarve, estão sob aviso laranja, que se deve sobretudo à precipitação, embora nos distritos mais a norte, Porto, Braga e Viana do Castelo, se devam também ao vento e à agitação marítima.

Deixe uma resposta

Loading…

0

Judoca Rochele Nunes perde final em 25 segundos e termina com a medalha de prata

Morreu o escultor italiano Arturo Di Modica que esculpiu o Touro de Wall Street

Sugestões para ti