Menina de três anos foi violada, queimada e agredida em casa

Detectámos que tem um Ad Block ativo

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o Ad Block (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

Uma menina de três anos está internada nos cuidados intensivos de um hospital francês, depois de alegadamente ter sido violada e espancada pelo padrasto, na localidade de Bornel, departamento de Oise.

O homem de 29 anos está preso preventivamente e a mãe encontra-se com termo de identidade e residência.

Segundo o jornal “Le Parisien”, o caso foi descoberto depois de a menina ter dado entrada no hospital de Beuavais, na última semana, com a indicação de que teria caído na banheira.

Os médicos suspeitavam de traumatismo craniano e transferiram-na para outro centro hospitalar, mas ao aprofundar os exames acabaram por descobrir hematomas, vestígios de mordidelas e queimaduras provocadas por água a ferver.

Exames ginecológicos mostraram vestígios de violação e que alguns dos hematomas não são recentes, o que indica violência repetida.

O padrasto e a mãe são suspeitos de “violência intencional contra crianças menores de 15 anos” e violação, revelou o procurador de Senlis, Jean-Baptiste Bladier, apesar de negarem quaisquer maus-tratos.

Este artigo foi publicado originalmente no Jornal de Notícias

Recomendações

Recomendações

Comente, dê a sua opinião!