in

“Meu anjo Tomás, olha por nós no céu”: Mãe em lágrimas no adeus a menino que morreu com cancro

Nuno Fernandes Veiga

“Meu anjo Tomás, meu amado filho, olha por nós aí de cima que nós, os teus papis e a mana, vamos continuar a falar contigo e de ti, tal como se ainda aqui estivesses. Até já meu filho, meu principezinho, meu rei, meu tudo”. Foi com uma mensagem carregada de amor e emoção, que Ana Costa se despediu esta segunda-feira do pequeno Tomás, na missa de corpo presente, na igreja de Lomar, em Braga. O menino de apenas oito anos, que lutava contra um neuroblastoma agressivo, morreu no domingo de madrugada, ao colo da mãe e com os beijos do pai, na casa da família, em Braga.

Ana Costa, a quem o Papa Francisco telefonou, em março, nunca largou as mãos do marido e o pequeno caixão branco, rodeado de flores brancas e um painel com o Homem-Aranha, onde estava o corpo do filho. E nas palavras que lhe dirigiu, referiu-se sempre ao menino como “um anjo”. “Este anjo não deixava ninguém indiferente. Desde sempre demonstrou ser especial, uma bênção para todos os que cruzaram o seu caminho”, disse, referindo-se aos milhares de pessoas que se associaram à missão da família, que criou uma página no Facebook, para conseguir um tratamento para “salvar” Tomás Vilaça. O tratamento acabaria por ser pago por Cristiano Ronaldo, que, de forma discreta, se associou aos pais do menino.

Esta segunda-feira, centenas de pessoas assistiram ao funeral na igreja de Lomar, mas a transmissão do último adeus ao pequeno Tomás através do Facebook foi vista por perto de 5 mil pessoas.

Este artigo foi publicado originalmente no Correio da Manhã

Sugestões para ti