Milhares nas ruas após quatro mortes na Galiza

Detectamos que usa um AdBlock

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o AdBlock (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

Morreram quatro pessoas em devastadores fogos florestais na Galiza e, em resposta, quatro mil galegos saíram às ruas, só em Ourense.

Gritaram “Ecocídio” e “Lume Nunca Mais”.

Gritaram “fogos nunca mais” e exigiram uma mudança na política florestal do Governo Regional da Galiza e a demissão da do presidente regional, Alberto Núñez Feijóo, a quem acusaram de incompetência na defesa das populações.

Com representantes dos partidos da oposição, incluindo a juventude do partido nacionalista galego, as manifestações sucederam-se nas principais cidades da Galiza, como A Corunha, Vigo ou Santiago de Compostela. Os milhares de pessoas improvisaram tarjas onde se leem palavras de ordem como “Lume Nunca Mais” ou “ecocídio”.

As palavras duras de Feijóo, horas antes, quando falou de “terrorismo incendiário” e prometeu mão pesada contra os incendiários, não travaram as manifestações que se espalharam pela região, como noticiaram a agência Efe ou o Faro de Vigo.

Este artigo foi publicado originalmente no Jornal de Notícias

Qual a sua opinião?