Miradouro da Ponte 25 de Abril abre já no dia 27

Detectamos que usa um AdBlock

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o AdBlock (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

É a nova atração de Lisboa. A ‘Experiência Pilar 7 – Centro Interpretativo da Ponte 25 de Abril’ integra um miradouro panorâmico à altura do tabuleiro rodoviário e uma experiência de realidade virtual no pilar da ponte, localizado na Avenida da Índia, em Alcântara.

Um ano depois do anúncio, os lisboetas e visitantes da cidade vão poder subir até à altura do tabuleiro da 25 de Abril. A inauguração ao público acontece a 27 de setembro (Dia Mundial do Turismo), mas a apresentação à imprensa decorreu já esta sexta-feira, com a presença dos responsáveis pelo Turismo de Lisboa e as Infraestruturas de Portugal.

A visita irá custar 6 euros e terá início numa primeira sala onde fica também a loja e a experiência de realidade aumentada, que vai concluir a viagem. É aí que cada visitante poderá utilizar um dos três óculos que permitem “viver” o dia a dia de um trabalhador da ponte, acompanhando um grupo na manutenção. O vídeo em 360.º graus é tão real que se pensa estar a andar na ponte, lado a lado dos carros e do comboio, e a descer pelos elevadores internos até as placas inferiores, junto ao nível do rio.

Voltando ao início, a visita começa numa área exterior do pilar 7, um dos que sustenta a ponte, onde é possível conhecer algumas particularidades da sua construção, através de informações em vários discos de metal de grande dimensão que acompanham o percurso até à próxima sala. Já no interior, encontra-se uma maquete original da 25 de Abril, e uma cronologia que acompanha a história das primeiras aplicações do betão em grandes construções, passando pelos vários projetos e ideias para a ponte (uma delas era ligar Almada a Campo de Ourique), até ao seu 50.º aniversário.

Já no maciço central do Pilar 7, após um controlo de segurança, o visitante entra numa escura divisão, a antiga sala dos trabalhadores, para assistir a uma homenagem a todos aqueles que foram fundamentais para a construção. Numa sala contígua, o visitante sobe alguns metros de elevador para ver as principais amarrações dos cabos de sustentação da ponte.

Depois, uma escada suspensa dá acesso a uma outra sala, onde um conjunto de espelhos superiores e inferiores dão a ilusão de profundidade do interior do maciço do pilar 7. Ao sair desta sala, há que percorrer um pequeno passadiço exterior que conduz até ao elevador. Aqui, vão subir 10 pessoas de cada vez, já que o limite máximo para a estrutura ao nível do tabuleiro da ponte é de 40 visitantes.

A subida é rápida, apenas uns segundos, mas serve para admirar a estrutura da ponte, o Cristo Rei e a cidade até Belém. O miradouro, parcialmente em vidro, tanto na base como nas laterais, fica a cerca de 80 metros de altura. Estão previstas 150 mil visitas por ano.

O Pilar 7 estará aberto todos os dias das 10h00 às 20h00 entre maio e setembro e até às 18h00 entre outubro e abril. Encerra apenas a 25 de dezembro. Os bilhetes são 6 euros para adultos, 4 euros para mais de 65 anos e a entrada é gratuita para crianças até 5 anos e portadores do Lisboa Card. A experiência de realidade virtual tem um bilhete próprio e custa 1,5 euros (gratuito para crianças até 5 anos e portadores do Lisboa Card).

Este artigo foi publicado originalmente na Evasões

Recomendado pelo Informa+

Qual a sua opinião?