in

Morte de menina de oito anos choca e deixa comunidade escolar de luto na Covilhã

Hugo Duarte

A comunidade da Escola Básica de S. Silvestre, na Covilhã, está em choque devido à morte de uma menina, de apenas 8 anos, durante as atividades letivas inseridas na comemoração do Dia da Criança, na tarde de terça-feira.

Esta quarta-feira, “foram destacados psicólogos do Agrupamento de Escolas, da câmara e dos serviços de saúde para acompanhar a família, mas também para dar apoio aos professores, funcionários, e alunos, sobretudo aos da mesma turma, que assistiram à tragédia e ao aparato gerado pelas equipas de socorro”, adiantou ao Correio da Manhã fonte da autarquia da Covilhã.

Esther sentiu-se indisposta durante as atividades que estavam a decorrer na escola para celebrar a efeméride e desfaleceu na presença de outras crianças.

“A resposta do INEM foi pronta. Foram efetuadas manobras de reanimação no local com recurso a desfibrilador, na ambulância durante o transporte e já no Hospital da Covilhã, mas não foi possível evitar a tragédia”, afirmou a mesma fonte. A criança acabou por morrer no Centro Hospitalar da Cova da Beira.

Ao que o CM apurou junto de familiares de colegas, “a menina tinha um problema cardíaco diagnosticado e estava a ser acompanhada nos Hospitais de Coimbra. Já uma vez tinha desmaiado na escola, mas apesar da situação delicada acreditava-se que a condição pudesse ser revertida”.

O pai da criança é estudante de doutoramento na Universidade da Beira Interior. Morava na Covilhã com a mulher e a filha Esther.

Este artigo foi publicado originalmente no Correio da Manhã

Sugestões para ti