Mulher envenena filha bebé com sal

Detectámos que tem um Ad Block ativo

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o Ad Block (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

Uma mulher é acusada de tentar matar a filha, de 18 meses, com uma elevada dose de sal. Ao encontrar a menina inconsciente, a avó da criança chamou os paramédicos. A tentativa de homicídio ocorreu em Truro, Reino Unido.

De acordo com o jornal The Sun, a menina estava pálida, magra e não respondia às tentativas de reanimação dos médicos.

A criança foi transportada para o hospital e os exames concluíram que os níveis de sódio no organismo da menina eram 12 vezes superior ao limite máximo diário suportado por uma da mesma idade.

“É um milagre ter sobrevivido sem nenhuma sequela”, afirmou o médico responsável pelo tratamento da bebé.

A mãe da menina foi considerada culpada após admitir em tribunal que alimentou a criança com várias colheres de sal. A perícia encontrou pesquisas sobre “limites máximos de sal para crianças” no histórico de computador da mulher.

Quando confrontada pela falta de auxílio, a criminosa declarou que não ligou para os paramédicos porque estes já a haviam chamado de “mãe ridícula” em outras ocasiões.

O excesso de sal é ainda mais perigoso em crianças e pode causar danos cerebrais e renais, convulsões, coma, doenças nas pálpebras e músculos faciais, febre e até a morte.

Este não é o primeiro caso de tentativa de homicídio por envenenamento com sal. Em 2015, Lacey Spears foi condenada por envenenar o filho desde os cinco anos. O menino ficou paraplégico e extremamente magro.

Este artigo foi publicado originalmente no Correio da Manhã

Recomendações

Recomendações

Comente e partilhe a sua opinião!

Vídeo do dia