Mulher morre com tiro acidental após perseguição policial

Detectamos que usa um AdBlock

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o AdBlock (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

Um assalto a um multibanco em Almada só terminou com um tiroteio em Lisboa, no qual uma mulher perdeu a vida.

A vítima foi atingida acidentalmente no pescoço quando seguia de carro na Segunda Circular, durante uma troca de tiros entre a polícia e o gangue de assaltantes.

Segundo apurou o CM, um duo armado assaltou um terminal multibanco em Almada, na Avenida Bento Gonçalves, por volta das 04h00 desta quarta-feira.

Os assaltantes terão conseguido levar uma mala metálica e as autoridades foram imediatamente avisadas, o que levou a uma perseguição policial pela ponte 25 de Abril.

Uma barreira policial foi montada na rotunda do Relógio mas o gangue furou a barreira e conseguiu escapar pela Segunda Circular, trocando tiros com as autoridades.

Outra viatura, possívelmente confundida com o carro dos assaltantes, foi mandada parar e é neste momento que uma mulher é baleada.

A vítima, que seguia no lugar do pendura, terá sido apanhada no fogo cruzado e foi atingida no pescoço, acabando por morrer no local.

Carro na Segunda Circular poderá não ser o mesmo

Segundo apurou o CM, o carro que estava a ser procurado pelas autoridades desde a Margem Sul seria similar ao que foi mandado parar na Segunda Circular, mas não seria o mesmo.

O automóvel poderá ter sido confundido pelas forças policiais.

A viatura terá recebido ordem de paragem mas não terá parado, desconhecendo-se, para já, o motivo que levou o condutor a não imobilizar o carro.

Este artigo foi publicado originalmente no Correio da Manhã

Qual a sua opinião?