Mulheres com quatro filhos vão deixar de pagar impostos na Hungria

0 423

Mulheres com quatro ou mais filhos vão ficar isentas de pagamentos de impostos sobre o rendimento. A medida foi anunciada pelo primeiro-ministro húngaro para aumentar a taxa de natalidade.

Foi durante o discurso sobre o estado da nação, este domingo, que Viktor Orbán anunciou a nova medida. O primeiro-ministro considerou “preferível” ajudar as famílias a terem mais filhos do que deixar entrar no país imigrantes muçulmanos.

Viktor Orbán reforçou ainda a sua posição anti-migração ao afirmar que “em toda a Europa existem cada vez menos crianças” e que “a resposta do Ocidente para isso é a imigração”, segundo conta o Diário de Notícias.

“Querem que entrem tantos imigrantes quanto as crianças que estão em falta, para que os números equilibrem. Nós, húngaros, temos uma maneira diferente de pensar. Não precisamos de números. Queremos crianças húngaras”, afirmou o primeiro-ministro da Hungria.

Segundo dados estatísticos divulgados, a população na Hungria tem vindo a diminuir a um ritmo de 32 mil pessoas por ano. Em média, uma mulher húngara tem 1,45 filhos, abaixo da média europeia, que é de 1,58.

As medidas para promover a natalidade incluem um programa de empréstimos sem juros para jovens casais no valor de cerca de 31 mil euros, para os ajudar na compra de carros e imóveis.

As mulheres com menos de 40 anos que casarem pela primeira vez terão acesso a um crédito bonificado de 36 mil euros, sendo que um terço da dívida será perdoado, quando nascer o segundo filho e o total com o terceiro filho.

O primeiro-ministro garantiu ainda que seriam criadas 21 mil creches nos próximos três anos, no sentido de melhorar o sistema nacional de saúde e os subsídios habitacionais do Estado, bem como os apoios para a aquisição de automóveis de sete lugares.

Comente, dê a sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado.