in

Óbito/Pérez de Cuéllar: Marcelo recorda “promotor incansável da Paz” e “amigo de Portugal”

O Presidente da República português lamentou hoje a morte do ex-secretário-geral da ONU Pérez de Cuéllar, recordando-o como “um diplomata de exceção”, mas também como um “promotor incansável da Paz” e um “amigo de Portugal”.

Numa mensagem enviada ao secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, colocada no site da Presidência da República na Internet, Marcelo Rebelo de Sousa assinala que Pérez de Cuéllar vai ser “recordado como um diplomata de exceção e como um firme defensor dos valores que caracterizam a Organização das Nações Unidas, bem como um promotor incansável da Paz, do multilateralismo e dos Direitos Humanos”.

“Também assim se afirmou como um amigo de Portugal e de todos aqueles que acreditam e militam por um sistema internacional marcado pela concórdia, pelo diálogo e pela cooperação. Essa postura foi também evidente no papel fundamental que desempenhou na mediação de vários conflitos”, salienta o chefe de Estado português .

Marcelo associa-se a “todos aqueles que nesta hora sentem a perda de um grande multilateralista e de um visionário, tendo transmitido, em seu nome e do Povo Português, as condolências à Família de Pérez de Cuéllar, extensivas à Organização das Nações Unidas”.

Pérez de Cuéllar, o primeiro sul-americano a ocupar o cargo de secretário-geral da ONU e que foi também primeiro-ministro do Peru (2000-2001), morreu na quarta-feira com 100 anos por causas naturais.

O funeral com honras de Estado do antigo secretário-geral da ONU realiza-se na sexta-feira na capital peruana, Lima.

Sugestões para ti