in

OE2020: CDS acusa Governo de ter “tiques de autoridade ou de autoritarismo”

Lisboa, 17 jun 2020 (Lusa) — O CDS-PP acusou hoje o Governo e o Partido Socialista de terem “tiques de autoridade ou de autoritarismo” e considerou que a proposta de Orçamento Suplementar, hoje em debate, “não dá resposta à questão essencial”, a da retoma.

Estas posições foram deixadas pela deputada Cecília Meireles na Assembleia da República, durante o encerramento do debate sobre a proposta de Orçamento Suplementar apresentada pelo Governo.

Cecília Meireles reiterou que o CDS “discorda” da base desta proposta e, por isso, votará contra o diploma na generalidade, votação que decorrerá ainda hoje.

Na ótica da centrista, esta proposta de Orçamento Suplementar, apresentada na sequência dos efeitos da pandemia de covid-19, “não dá resposta à questão essencial” que devia ser discutida, “a retoma” da economia.

“Essa é a discussão que devíamos ter tido aqui hoje, e essa é a discussão que vale a pena ter”, salientou.

A deputada do CDS-PP considerou igualmente que o facto de este orçamento ter sido “apresentado por um ministro” (Mário Centeno) mas ser hoje discutido por outro (João Leão) mostra “que o PS e o Governo começam a ter alguns tiques de autoridade ou de autoritarismo que não são um bom remédio para sair desta crise”.

 

Deixe uma resposta

Loading…

0

Covid-19: Universidade de Oxford conta ter vacina disponível em dezembro

OE2020: PS adverte que “taticismo” político será prejudicial à recuperação do país