in

OE2020: Iniciativa Liberal acusa Governo de só estar à espera “dos dinheiros de Bruxelas”

Lisboa, 22 jun 2020 (Lusa) – O presidente da Iniciativa Liberal apontou hoje falta de visão e estratégia ao Orçamento Suplementar e criticou o Governo por parecer apenas estar à espera “dos dinheiros que Bruxelas há de enviar”.

No final de uma audiência com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, no Palácio de Belém, o deputado único da IL, João Cotrim Figueiredo, defendeu, pelo contrário, que o país já deveria estar a preparar “a fase da retoma”.

“O Orçamento Suplementar não tem qualquer espécie de visão ou estratégia, como já não tinha o Plano de Estabilização Económica e Social que se concentra apenas nesta fase e não se preocupa com a recuperação. Parece que se remete tudo para o Orçamento do Estado para 2021 e que está tudo à espera dos dinheiros que Bruxelas há de enviar e dos critérios que Bruxelas há de definir”, criticou.

João Cotrim Figueiredo defendeu que não é esta a visão da Iniciativa Liberal.

“Nesta altura, devíamos estar já a planear 2021 e uma retoma como deve ser. A economia depois desta crise vai exigir muito maior agilidade, muito maior dinamismo, muito maior capacidade de arriscar sob pena de Portugal não começar a próxima fase na mesma linha de partida de outros países, mas mais uma vez atrasado”, alertou, considerando que tal seria “mais uma oportunidade perdida”.

O deputado e presidente da IL classificou o encontro com o chefe de Estado como “mais uma franca troca de impressões”, centrada sobretudo no Orçamento Suplementar e nos reflexos que o plano de estabilização teve no documento.

“Este orçamento suplementar não define nada de crucial para o futuro, apenas pretende dar cabimento orçamental a medidas tomadas”, criticou.

Por outro lado, Cotrim Figueiredo considerou ainda o documento “pouco transparente”, dizendo ser difícil destrinçar qual o impacto das medidas destinadas a combater os efeitos da pandemia de covid-19 das restantes.

O Presidente da República começou hoje a ouvir os partidos com representação parlamentar sobre a situação sanitária do país, o Orçamento Suplementar para 2020 e o Programa de Estabilização Económica e Social do Governo.

Depois da Iniciativa Liberal serão recebidos, por esta ordem, Partido Ecologista “Os Verdes” (PEV), Chega, PAN – Pessoas, Animais, Natureza e CDS-PP.

As audiências com os restantes quatro partidos representados na Assembleia da República, PCP, Bloco de Esquerda (BE), PSD e PS, decorrerão na terça-feira.

Marcelo Rebelo de Sousa irá receber hoje no Palácio de Belém, em Lisboa, a partir das 11:00, por esta ordem, Iniciativa Liberal, Partido Ecologista “Os Verdes” (PEV), Chega, PAN – Pessoas, Animais, Natureza e CDS-PP.

Deixe uma resposta

Loading…

0

Covid-19: Hospital de Évora testa doentes e profissionais após caso positivo

Covid-19: Vimeca e TST reforçam transportes na Área Metropolitana de Lisboa