in

OE2020: Subsídio para assistência a filhos deverá subir para 100% do salário em abril

Lisboa, 23 mar 2020 (Lusa) — O subsídio para assistência a filhos deverá passar de 65% para 100% da remuneração de referência a partir de abril, com a entrada em vigor do Orçamento do Estado para 2020 (OE2020), hoje promulgado pelo Presidente da República.

O aumento do valor do subsídio para assistência a filhos está previsto numa lei de 04 de setembro de 2019 que prevê várias medidas de reforço da proteção na parentalidade.

O diploma estabelece que o novo valor do subsídio entra em vigor “com o Orçamento do Estado posterior à sua publicação”, tendo hoje o ministro de Estado e das Finanças, Mário Centeno, afirmado que a lei orçamental deverá entrar em vigor em 01 de abril.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, promulgou hoje o OE2020, diploma que entra em vigor no dia seguinte ao da sua publicação.

O subsídio para assistência a filho é atribuído ao pai ou à mãe para prestar “assistência imprescindível e inadiável a filho, por motivo de doença ou acidente”, segundo informação na página da Segurança Social.

Os pais têm direito a 30 dias por ano no caso de a criança ser menor de 12 anos ou durante todo o período de eventual hospitalização. No caso em que a criança tem mais de 12 anos, o período máximo são 15 dias anuais.

Estes períodos são acrescidos de um dia por cada filho, além do primeiro.

A assistência aos filhos pode ser aplicada nos casos dos pais que têm de ficar com os filhos devido ao encerramento das escolas, no âmbito das medidas relacionadas com o novo coronavírus, se a criança ficar em isolamento decretado pela autoridade de saúde.

As ausências ao trabalho para assistência a filho no caso de isolamento profilático são faltas justificadas e não são consideradas para o limite de 30 dias anuais previsto na lei.

Deixe uma resposta

Loading…

0

Covid-19: Marcelo, Costa e Ferro na terça-feira em sessão sobre situação em Portugal

Inverno passado foi o segundo mais quente desde 1931