Offshore: Cerca de 8,6 mil ME saíram para paraísos fiscais em 2016

Detectamos que usa um AdBlock

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o AdBlock (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

Cerca de 8,6 mil milhões de euros foram transferidos para ‘offshore’ no ano passado, através de quase 58,8 mil transferências, de acordo com as estatísticas publicadas hoje pela Autoridade Tributária e Aduaneira (AT).

Segundo os dados divulgados hoje na página na Internet do Fisco, o montante comunicado pelos bancos das transferências para paraísos fiscais em 2016 foi de cerca de 8,6 mil milhões de euros, cerca de 200 milhões abaixo dos 8,8 mil milhões de euros transferidos em 2015.

Em 2016, foram feitas quase 58,8 mil transferências para estes territórios com situação tributária mais favorável, mais quase 39,5 mil do que no ano anterior, sendo que apenas 5.700 sujeitos passivos deram ordem para estas operações.

As transferências para ‘offshore’ foram feitas principalmente por empresas (num total de 3.520 empresas), responsáveis por enviar quase 8,4 mil milhões de euros para paraísos fiscais.

Desde maio que a AT tem de publicar anualmente as estatísticas sobre as transferências para ‘offshore’, com base no ‘modelo 38’, declaração que os bancos têm de entregar ao Fisco e que dá conta da “informação das transferências e envio de fundos que tenham como destinatário uma entidade localizada em país, território ou região com regime de tributação privilegiada mais favorável”.

Recomendado pelo Informa+

Qual a sua opinião?