Pais de bebé que caiu num poço já tinham perdido um filho em 2017

0 7.656

Os pais de Julen, o menino que caiu ontem num poço em Totalán, Málaga, Espanha, já perderam um filho, o mais velho dos dois, no final de 2017.

Hoje o casal passa por nova provação, ao ver os minutos a passar enquanto mais de 100 pessoas trabalham em contra-relógio para resgatar Julen, de dois anos de idade, como conta a Telecinco.

José e Victoria, os pais do menino que caiu ontem num poço em Málaga , já sofreram um duro golpe. O seu filho mais velho, Oliver, morreu no final de 2017 de um ataque cardíaco.  Nessa altura, Julen que agora caiu no poço, tinha acabado de nascer.

Uma equipa de 100 pessoas trabalha há quase 24 horas para resgatar Julen, de dois anos de idade, que caiu num buraco com mais de 100 metros de profundidade e 25 centímetros de largura em Totalán.

Um membro da família viu o menino cair e  rapidamente chamara as equipas de emergência.

As autoridades revelaram há pouco que foram encontrados brinquedos a 78 metros de profundidade, que foram filmados por uma câmara. O pequeno Yulen pode estar dentro de água.

Uma câmara enviada ao interior do buraco filmou a bolsa com brinquedos que a criança levava consigo, e que se encontra a 78 metros de profundidade. Desde ontem que as autoridades estão à procura do bebé, que caiu no sábado enquanto brincava na zona com outras crianças que terão destapado o buraco.

As versões dadas pela família asseguram que dois outros menores que estavam a brincar na zona, e removeram algumas pedras que cobriam o buraco através do qual a criança caiu mais tarde.

A Guardia Civil garante que o dispositivo de buscas, complexo por causa da pouca largura do buraco, permanecerá até que a criança seaj localizada. Os técnicos estão a entrar num novo túnel adjacente.

Tanto a câmara quanto o robôt que foram usados ​​neste domingo para tentar localizar a criança não conseguiram ultrapassar os 78 metros de profundidade, de acordo com o Diário Sur e, por isso, suspeita-se que poderia ter havido um movimento de terras dentro da caverna.

De acordo com os media locais, o robô cedido pela empresa Pepe Núñez encontrou “areia molhada” e não conseguiu passar dos 78 metros de profundidade.

As buscas prosseguem.

Comente, dê a sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado.