in

Parlamento aprova mais medidas de proteção às vítimas de violência doméstica

Lisboa, 23 jul 2020 (Lusa) – Um projeto-lei do PCP que reforça as medidas de proteção das vítimas de violência doméstica ao prever a ocultação ao agressor da nova morada da vítima no decurso do processo foi hoje aprovada por unanimidade no plenário do parlamento.

O PCP propôs um aditamento pontual à lei sobre proteção das vítimas de violência doméstica, no sentido de que estas possam requerer que a respetiva morada seja ocultada ao agressor nas notificações judiciais que o tenham por destinatário.

Para o PCP, esta “alteração legislativa cirúrgica” é da maior importância para a vítima de violência doméstica, por evitar retaliações, agressões ou ações intimidatórias já no decurso dos processos judiciais.

O partido lembra que no âmbito dos processos criminal e cível, designadamente de divórcio, não está prevista a possibilidade de a vítima omitir a sua morada nas notificações feitas ao agressor.

Deixe uma resposta

Loading…

0

Parlamento aprova autonomização do crime de morte de um animal de companhia

Carlos Moedas considera “muito dececionante” corte de 20 mil ME no programa Horizonte Europa