in

Platini reclama da UEFA salários em atraso, bónus e honorários de advogados

Paris, 08 nov 2019 (Lusa) — O ex-presidente da UEFA Michel Platini, cuja suspensão por quatro anos terminou em outubro, pretende ser ressarcido de salários em atraso, bónus contratuais e honorários de advogados, confirmou hoje o antigo futebolista francês à AFP.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Michel Platini reclama o pagamento de um bónus de 1,8 milhões de euros pela “contribuição para o sucesso da Euro2016 em França”, que Portugal venceu, 636 mil euros em honorários de advogados e salários em atraso referentes ao período entre 2016 e 2019.

Platini, de 64 anos, tinha sido suspenso de toda a atividade ligada ao futebol em maio de 2016, na sequência de um escândalo de corrupção, por ter recebido 1,8 milhões de euros, em 2011, por um alegado trabalho de consultadoria para a FIFA.

O trabalho de consultadoria, sem contrato escrito, terá sido solicitado a Michel Platini por Joseph Blatter, que na altura era presidente da FIFA e também foi afastado por seis anos do futebol, por “abuso de posição” e “conflito de interesses”.

PUBLICIDADE  

Receba notícias de última hora e ainda informações importantes sobre Portugal e o mundo, basta clicar no gosto da nossa página de facebook ➜  

Receba notícias de última hora e ainda informações importantes sobre Portugal e o mundo, basta clicar no gosto ➜  

Receba notícias de última hora e ainda informações importantes sobre Portugal e o mundo, basta clicar no gosto ➜  

Deixe uma resposta

Loading…

0

ARTIGOS RECOMENDADOS

PAN quer audição urgente do ministro do Ambiente na AR sobre exploração de lítio e Montijo

Sem mais tempo, equipa de socorro faz parto em ambulância