Polémica das touradas avança para tribunal

A associação PróToiro garantiu que irá avançar para tribunal contra todas as pessoas que publicaram mensagens de ódio na sequência dos incidentes da corrida de touros de Coruche.

PUB

Segundo notícia avançada pelo Correio da Manhã, Hélder Milheiro, porta-voz da associação, irá “avançar judicialmente contra todas as pessoas que publicaram insultos e escreveram palavras de incentivo ao ódio – e até à morte – de pessoas ligadas à tauromaquia, como aconteceu contra o cavaleiro João Moura Júnior”.

A lista dos acusados de difamação calcula-se extensa.

Renato Paiva poderá ser um dos processados, indica a mesma fonte. Alegadamente, o treinador da equipa B do Benfica, terá escrito um texto insultuoso contra o toureiro.

Recode-se que João Moura Jr. foi um dos feridos na corrida trágica que se realizou no passado sábado.

O toureiro teve mesmo de ser suturado na cara.

O cavalo Xeque-Mate do cavaleiro sofreu uma fratura exposta e teve de ser abatido, por danos irreversíveis, devido à aparatosa colhida.

João Moura Jr recorreu às redes sociais para recordar a trágica noite vivida em Coruche, afirmando mesmo que foi “a pior vivida em toda a carreira”.

João Moura Jr. recorda noite trágica em Coruche

Também os forcados não tiveram uma noite fácil. Os forcados amadores do Aposento da Moita, João Ventura e Luís Fera sofreram ferimentos ao serem colhidos pelo quinto touro.

Luís Fera sofreu uma fratura no maxilar e foi transportado de helicóptero para o Hospital de São José, Lisboa, onde foi induzido o coma.

De momento, já se encontra em observação sendo que o prognóstico é bastante favorável, garantiu fonte do Grupo de Forcados Amadores do Aposento da Moita.

Forcados do Aposento da Moita recordam noite trágica: “Ficou patente que é o touro quem manda…”

Outros conteúdos na web

Comente, qual a sua opinião?
A carregar...

Artigos recomendados

Artigos recomendados